segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Oração ao Vento

É manhã fresca em que a chuva vai assentando a poeira da seca em Brasília. Em mim, vontade de paz e de alegria. Saudade de alma livre e mente vazia. Faço uma oração ao vento: que ele passe por mim carregando tudo o que não sou eu.

Um comentário:

Vivi disse...

Compartilho a oração ao vento abençoado do cerrado: que ele leve tudo o que não somos.