sexta-feira, 12 de março de 2010

Adornos para o dia-a-dia

Há vezes em que o dia está menos bonito do que deveria. Então, entre um afazer e outro, cubro-me de encantos simples, adorno-me com poesias, com dança, com traços a lápis de cor, com o cuidar de minhas filhas e o admirar minhas amigas. Canto para, em minhas mãos, as louças dançarem misturadas com água e sabão. Ensaio melodias na kalimba, na flauta ou no tambor - não são os melhores toques, mas são os meus - e me vejo sendo feliz com estas mãos que o universo me deu. A gratidão preenche tudo. Assim, quando dou por conta, salvei-me da incapacidade de não ver a beleza do meu dia-a-dia.

Nenhum comentário: