terça-feira, 23 de novembro de 2010

Intitulável

Acolho amorosamente minha dor, acalento minha saudade e amparo-me no céu, esse berço infinito onde deito meu olhar em respiração profunda. 

Nenhum comentário: