terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Sorte é ter um poeta por perto

Hoje no café da manhã comi de sua poesia e bebi de minhas lágrimas. Fui lendo e pensando, pensando e lendo. Nas palavras de seu mar, mergulho, fui sentindo e sentindo, chorando e lendo. Pura lembrança que sou, vi meus olhos pra dentro mirando tudo o que é saudade, mistura do que me passou com o bonito que ainda não vi. Me explico: é que sonho com belezas. Mas não é sonho não - sua poesia me contou. Sorte é ter um poeta por perto.

Nenhum comentário: