sábado, 4 de junho de 2011

Cada passo uma tarde para sentir meu recomeço. Mais um por do sol que adormeço para acordar em outro lugar desconhecido. Saberei dar a mão àquela que dentro de mim conhece o caminho?

Nenhum comentário: